Santuário Salette realiza palestras

Santuário Salette realiza palestras "Concílio Vaticano II, Renovação ou Revolução?"

Por : Cintia Regina Carmin e Ir. Flávio Jardim, ms

A partir das 20:00 horas, o salão de festas do Santuário abriu suas portas para receber, além de seus paroquianos que atuam como integrantes das equipes de liturgia, ministros extraordinários da sagrada eucaristia, catequistas e pastorais litúrgicas, os paroquianos das igrejas Nossa Senhora do Carmo; Nossa Senhora Aparecida; Santa Terezinha; Santa Luzia e Nossa Senhora Acheropita que atuam também nestas pastorais para um aprofundamento sobre a Reforma Litúrgica introduzida pelo Concílio Vaticano II e a Constituição Sacrosanctun Concilium.

Com o tema: Reforma Litúrgica - Renovação ou Revolução? , nas duas noites , os palestrantes convidados Antonio S. Bogaz, Mestre em Teologia Sistemática pela Universidade Gregoriana de Roma, Doutor em Liturgia pelo Ateneu Santo Anselmo e Doutor em Filosofia pela Universidade de São Paulo e João H. Hansen, pesquisador e professor de Ética Cristã e Bioética, apresentaram aos presentes uma visão sobre como era a celebração litúrgica até o advento do Concílio Ecumênico Vaticano II; as necessidade de mudanças; as transformações após o Concílio Vaticano II e quais os rumos a serem tomados no futuro.

A primeira noite de estudos teve como o objetivo maior introduzir o percurso histórico traçado pela Igreja Católica até antes do Concílio e a preparação realizada pela hierarquia da Igreja, na pessoa do Papa João XXIII, para a convocação dos Cardeais e a realização do Concílio da era moderma, uma vez que se faz necessário e urgente a busca de renovação para que a igreja possa dialogar com a sociedade em plena transformação.

O tema discutido na segunda noite foi de como os Cardeais, Bispos, Teólogos, Leigos, enfim todo o Povo de Deus, após o Concílio, fizeram para introduzir nas Dioceses de todo mundo Católico as novas orientações dadas pelo Concílio Ecumênico Vaticano II.

Foi muito interessante perceber que os Bispos e Cardeais da América Latina, de forma especial os bispos do Brasil conseguiram introduzir as novas orientações litúrgicas, fato que representou um grande avanço no sentido de conduzir os fiéis a participação das Celebrações Litúrgicas de forma consciente, mais participativa e frutuosa.

 

 

Galerias de fotos