Palavra do Reitor - Junho 2017

Palavra do Reitor - Junho 2017

Por : Pe. Marcos Almeida, ms

Queridos Irmãos e Irmãs, estamos iniciando um dos meses mais alegres e festivos do ano, não apenas por, ao final do mesmo, se iniciarem as férias escolares, mas por celebrarmos as festas populares dos Santos Antônio, João, Pedro e Paulo. Homens que entraram na memória coletiva do nosso povo através de suas festividades, sobretudo no Nordeste Brasileiro, através das músicas, danças, comidas e bebidas típicas.

Como pensar em tais festas e não se lembrar do licor, do milho cozido, da camisa quadriculada, da fogueira e do quentão? Mas, o testemunho deixado por eles, pouco tem a ver com tudo que descrevemos até aqui; austeridade, sacrifício, zelo pela causa do Evangelho, são suas verdadeiras características. A Igreja não proíbe as comemorações, desde que vivenciadas sem excesso, mas, ao contrário, vê uma bela manifestação cultural e espaços de confraternização das pessoas que, por um instante, deixam-se encantar por pelas mais diferentes manifestações culturais. Testemunha a solidariedade vivida, sobretudo nas cidades interioranas, nas canjicas de milho verde ofertadas aos vizinhos como gesto de ação de graças e agradecimento pelo dom da amizade. Não obstante, ela nos desafia a irmos além. Além das festas populares, conhecermos um pouco mais da maneira como viveram e testemunharam a sua fé Cristã.

Junto às celebrações dos Santos de devoção popular, recordemos também o Santo Brasileiro, como se tornou conhecido, Padre José de Anchieta, catequista e defensor dos povos indígenas contra a tentativa de escravização por parte dos colonizadores portugueses e cofundador da cidade de São Paulo, beatificado em 1980 pelo papa João Paulo II e anonizado em 2014 pelo Papa Francisco. Um bom mês a todos nós, com a intercessão da Mãe da Salette.

Pe. Marcos Almeida, ms
Pároco e Reitor

Galerias de fotos

No momento, não existem galerias de fotos para esta notícia.