Diretor do Jornal O São Paulo, Pe. Miquelino Roberto, preside missa das 11 horas no Santuário Nossa Senhora da Salette

Diretor do Jornal O São Paulo, Pe. Miquelino Roberto, preside missa das 11 horas no Santuário Nossa Senhora da Salette

Por : Cintia Regina Carmin

Os participantes da missa das 11 horas da manhã do 2º domingo do mês de setembro tiveram uma agradável surpresa feita pelo Pe. Guttemberg. A convite do missionário saletino,  Pe. Miquelino Roberto deixou por alguns momentos sua paróquia e veio presidir a santa missa no Santuário Nossa Senhora da Salette.

Ao inciar, Pe.Miquelino disse que estava muito feliz em presidir a santa eucaristia em uma igreja dedicada à Santa Mãe de Deus com o título de Nossa Senhora da Salette.  Em sua partilha traçou um paralelo entre as lágrimas de Maria, mãe de Deus, e do seu sofrimento com as lágrimas derramadas por Nossa Senhora da Salette diante de todo o pecado da humanidade nos dias de hoje.

"As lágrimas de Nossa Senhora da Salette me causam profunda comoção", afirmou o sacerdote. Diante destas lágrimas podemos fazer diversar perguntas, como: O que faz Maria chorar? Será que a cruz  e todo o sofrimento de Cristo fizeram Maria chorar? Será que suas lágrimas se devem pela entrega de seu filho amado à morte na cruz para nos redimir e nos salvar? Sim!!! Maria sofreu ao ver o coração da sua vida sangrando. Ao ver a carne de sua carne sentindo o peso de toda a maldade humana. Maria sofreu vendo seu filho entregar a sua vida, sentindo em sua própria carne o castigo que na verdade era da humanidade.

Cristo morreu pelos nossos pecados. É isso que nos diz o Evangelho deste domingo. Deus não veio ao mundo para condenar. Mas para redimir, para salvar e a condição é esta: Nosso Senhor Jesus Cristo, oferencendo-se na cruz, paga a dívida que a humanidade tinha com Deus. Uma dívida impagável, que nós, devido à nossa miséria pessoal nunca poderíamos pagar. Cristo redimi o mundo,  pregando o Evangelho; fundando a igreja e permanece presente na igreja através dos sacramentos.

Diante de tudo isso, as lágrimas de Maria expressas na imagem de Nossa Senhora da Salette não se devem tanto pelo sentimento de perda que Nossa Senhora tem ao ver o filho na cruz. Mas é o sentimento de perda que ela, como mãe da Igreja, sente diante de tantas pessoas que mesmo tendo ouvido a pregação de Cristo continuam com o coração endurecido.

Pe. Miquelino crê  que as lágrimas de Maria se devem pela indiferença do mundo em relação à Deus. Ao mundo que à passos largos cada vez mais se afasta de Deus e do Evangelho. Muitos cristãos hoje ao ouvirem o Evangelho com todas as suas exigências e comparando este Evangelho com o mundo, ao invés de escandalizarem-se do  mundo,  escandalizam-se com a palavra de Deus. Escandalizam-se  com os mandamentos de Deus. "Há muitas pessoas hoje que infelizmente enxergam nos mandamentos de Deus  algo que vem para tolher a nossa liberdade, enquanto os mandamentos de Deus existem, na verdade, para afirmar a nossa liberdade", destacou o sacerdote.

Deus em seus mandamentos nos dá a "receita" para sermos felizes. É como se Ele dissesse a cada um de nós:  Quer ser feliz? Ama teu Deus com todo o teu coração.

Quer ser feliz? Não use da palavra de sua boca como testemunho falso contra o teu irmão. Não minta. Use da palavra como expressão da verdade. Use da palavra não para criar divisões, mas para criar harmonia, comunhão no amor de Deus.

Quer ser feliz? Proteja a vida. Não é só não matar. Proteja a vida, desde o momento que Deus a concebeu. Proteja a vida desde os primeiros movimentos próprios desta vida que nasce onde Deus usa do amor de um homem e de uma mulher para gerar filhos que sejam filhos de Deus. Não interessa como ele tenha sido concebido. É vida. É vida de Deus.

Quer ser feliz? Não mate. Não traia. Viva na fidelidade.

Viva esses grandes dois mandamentos que Deus nos deixou: ama a Deus acima de todas as coisas e ama o próximo como a ti mesmo. Esta é a regra de ouro.

Pe. Miquelino Roberto continuou, dizendo que no mundo em que vivemos, somos muitas vezes levados pelo demônio, que é o Pai da Mentira e que nos quer mostrar que Deus com seus mandamentos é mal, é chato e que o homem, com seu  humanismo e sua mania de querer ser autônomo em relação a tudo, é bom.

A igreja hoje virou vilã, porque defende o matrimônio. Porque não quer que seus fieis desistam de se amar, porque não quer que suas vidas sejam destruídas. A igreja virou vilã porque defende a vida em toda e  qualquer situação. A igreja virou vilã por que defende a dignidade de família entendida clamaremente do matrimônio onde Deus une um homem e uma mulher que constituem uma só carne. Assim, a igreja permanece fiel a Cristo e aos seus mandamentos, independentemente da época ou dos costumes impostos.  É esta igreja de Cristo que tem a missão de conservar e propagar o patrôminio da fé em todas gerações para que a própria humanidade não acabe.

"As lágrimas de Nossa Senhora são lágrimas de uma mãe que vê seus filhos muitas vezes sem esperanças, com pouca fé frente à situações da vida e que não mais acreditam na palavra salvívica de seu filho", finalizou  Pe. Miquelino. As palavras de Jesus e a pergunta que Ele nos deixa no evangelho é: haverá outro plano de salvação para a humanidade senão o de Jesus Cristo?

 

 

 

 

 

Texto: Cintia Regina Carmin

Fotos: Oswaldo Araujo e Daniella Salete

 

Galerias de fotos