Dia das Mães é comemorado no Santuário Nossa Senhora da Salette

Dia das Mães é comemorado no Santuário Nossa Senhora da Salette

Por : Cinita Regina Carmin

Para celebrar o mês de maio, mês de Maria, neste segundo domingo, os participantes às missas acolheram a imagem de Nossa Senhora de Fátima logo após a procissão de entrada.

A missa das 11:00 horas, organizada pela Pastoral Familiar, foi presidida pelo Pe. Guttemberg Souza e o sacerdote fez uma profunda reflexão sobre o evangelho do Bom Pastor e o Dia das Mães.

Pe. Guttemberg iniciou sua partilha com uma indagação: "O que adianta passar a semana que antecede o dia das mães preocupados com o que comprar de presente, fazer tudo lindo no domingo, dizendo feliz dia das mães e depois passar os 364 dias do ano sendo maus filhos? Vocês já pararam para pensar nisto?

A partir desta pergunta, Pe. Guttemberg demonstrou que o amor e o querer bem não devem estar limitados a uma data. Para presentear alguém que se ama não é preciso esperar uma data especial. E isso, sim, é se fazer presente.

Ao mencionar o Evangelho do Bom Pastor, o sacerdote lembrou que é preciso refletirmos sobre as pessoas que já passaram por nossas vidas e que de alguma forma, por uma palavra nos fez lembrar da voz de Deus e assim foram verdadeiramente pastores. "Estas pessoas também devem ser lembradas no dia de hoje, pois ao olharmos por esta perspectiva do pastor, do pastoreio, do bem querer, experimentaremos de forma convicta a experiência do bom pastor através de alguém que nos quer com tanto carinho, revelando-nos a experiência do Cristo", afirmou Pe. Guttemberg. Diante das situações de nossas vidas que parecem insuperárveis é preciso buscar forças naquele que é o bom pastor, Cristo Jesus, o ressuscitado e Ele nos fala através das pessoas.

O texto do Evangelho se atualiza na medida quem que compreendemos a verdadeira função do Bom Pastor. Para nós hoje, ele nos chama novamente a refletirmos se em nossa vivência de comunidade conhecemos verdadeiramente a voz do nosso pastor ao ponto de sairmos de nosso lugar quando ele nos chama. "Nosso pastor agora não tem mais o corpo físico , ele nos fala por meio das mais diversas pessoas", voltou a afirmar o presidente da celebração. Nós, apesar de sermos as ovelhas, temos o livre arbítrio que perpassa em todas as instâncias de nossa vida, inclusive em querer confiar no amor de Deus e confiar Nele é uma escolha que cabe a cada um de nós.

Ao festejarmos um dia como o de hoje é preciso rezarmos. Rezar porque muitos pastores e pastoras não reconhecem mais o desejo do cuidar, do querer bem em seu coração. Deixaram-se invadir pelas coisas do mundo e não tem mais a vontade de ser e viver o amor. "É onde vemos tantas mulheres que não sabem ser mães; tantos homens que não sabem ser pais; tantos filhos que não sabem ser filhos; tantos irmãos que não sabem ser irmãos; tantos amigos que não sabem ser mais amigos", ressaltou.

Jesus ao se dar no presente da convivência eterna da resssurreição disse a todos àqueles que o querem seguir para se abrirem todos os dias ao verdadeiro amor. Só assim seremos bons pastores na construção de um mundo de justiça e paz.

Ao final da missa, sob a bênção de Nossa Senhora de Fátima, a Pastoral Familiar homenageou todas as mães com uma mensagem, presentando a todas as mães na pessoa da sra. Nalva.

 

Galerias de fotos